Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

Programa um computador
por estudante do Ensino Superior

18

Legado do Projecto Vila Sustentável de Molumbo transforma vidas das comunidades locais

Esta constatação foi feita pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Daniel Daniel, quando à 29 de Setembro último dirigia na província da Zambézia, no distrito de Molumbo, na localidade de Capitão-Môr, a cerimónia oficial de encerramento do Projecto Vila Sustentável de Molumbo (PVSM).

O referido sentimento foi corroborado pelas autoridades administrativas locais, pelos líderes religiosos, tradicionais e comunitários, que asseveraram que a implementação do PVSM imponderou as vidas das populações locais.

O PVSM foi uma iniciativa piloto do Governo, como um projecto de desenvolvimento comunitário integrado baseado em abordagens de ciência, tecnologia e inovação, com intervenções nas áreas de agricultura, educação, saúde, infra-estruturas e, água e saneamento, implementada entre 2014 à 2023, através do Centro de Investigação e Transferência de Tecnologias para o Desenvolvimento Comunitário (CITT), uma instituição tutelada pelo Ministro que superintende a área de Ciência e Tecnologia.

“O nosso Governo, consciente da necessidade de promover o desenvolvimento integrado do distrito de Molumbo, concebeu esta iniciativa de Vila Sustentável de Molumbo e identificou o Banco Islâmico de Desenvolvimento (BID) para financiar”, frisou o timoneiro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Segundo o dirigente, com a implementação do PVSM o Governo visava, entre outros, (i) aumentar a produção e produtividade agrárias em Molumbo; (ii) melhorar o acesso e a qualidade da educação na área abrangida pelo projecto; (iii) elevar o acesso e a qualidade dos cuidados de saúde e, dos serviços de nutrição e saneamento; e (iv) melhorar o ordenamento territorial e disponibilização de infra-estruturas rurais em Molumbo.

Orçado em 9.000.000 USD (nove milhões de dólares norte-americanos) o PVSM abrangeu, directamente, 20 comunidades do distrito de Molumbo, beneficiando perto de 62.000 habitantes.

Questionado se o encerramento oficial do PVSM representava o fim desta iniciativa de desenvolvimento comunitário integrado, o titular da pasta de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior respondeu negativamente, assegurando que o encerramento oficial do PVSM marcava, tão-somente, o fim do financiamento da iniciativa pelo BID e a integração, doravante, desta iniciativa nos planos anuais de desenvolvimento do distrito.

O governante referiu ainda que volvidos nove (9) anos do início da implementação do PVSM, 2014-2023, eram inúmeras as realizações visíveis no terreno, nas suas cinco (5) áreas de intervenção, que têm contribuído para o crescimento e desenvolvimento deste ponto da província da Zambézia.

Como imagem, visando o aumento da produção e produtividade agrárias, foram alcançados resultados tais como, (i) construção de um 1 tanque carracicida com capacidade de 10.000 litros e, o respectivo curral de saída e mangas de tratamento para a disseminação de técnicas de tratamento de gado bovino e por conseguinte, reduzir os índices de mortalidade do Gado; (ii) construção de 1 armazém comunitário com capacidade de 203 toneladas, para reduzir as perdas pós-colheita, sendo que a mesma funciona, igualmente, como um banco alimentar com o objectivo de assegurar a segurança alimentar no distrito de Molumbo; (iii) construção de 1 aviário-escola com capacidade de 1.000 frangos e sistema de aquecimento, onde as comunidades são treinadas em diferentes técnicas e tecnologias de produção de frango de corte; (iv) construção de 1 estufa agrícola onde as comunidades podem ser treinadas em técnicas de produção de mudas de hortícolas e fruteiras, bem como em técnicas de produção agrícola em ambiente controlado que garante uma produção permanente durante todo o ano; (v) treinados membros da comunidade em técnicas de produção de peixe em cativeiro, que culminou com a abertura de 73 tanques piscícolas nos povoados; (vi) adquiridos 3 tractores com as respectivas alfaias agrícolas, o que tem permitido aos produtores o acesso à tecnologia mecanizada e, consequentemente, o aumento das áreas de produção; (vii) adquirido 1 camião com capacidade de 4 toneladas de carga para assegurar o escoamento da produção agrícola para o mercado; (viii) alocada 1 moageira no âmbito promoção do agro-processamento; e (ix) distribuídas 52 cabeças de gado bovino, 60 cabeças de gado caprino e 80 cangas, no âmbito de fomento e melhoramento da espécie existente localmente.

Na componente do acesso à educação de qualidade, há a destacar, entre outros, (i) a construção do Centro de Transferência de Tecnologias para o Desenvolvimento Humano (CTTDH), espaço que funciona como um laboratório comunitário, por tratar-se do local onde a comunidade interage de forma directa com os especialistas de diversas áreas e, de forma indirecta, através de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), incluindo uma rádio comunitária; (ii) a construção de 1 escola secundária em Molumbo-Sede, com 13 salas de aula, 1 bloco administrativo, 1 sala de informática, balneários, biblioteca, sala de leitura, uma cantina escolar e reprografia. Esta escola teve o condão de ser inaugurada por Sua Excelência Filipe Jacinto Nyusi, Presidente da República de Moçambique, no dia 30 de Janeiro do corrente ano. A mesma dispõe de equipamentos modernos que permitem que os alunos desenvolvam o gosto pelas ciências naturais, tecnologias, engenharias e matemática; e (iii) a construção de uma Escola Primária Completa (EPC) no Povoado de Lugane, com 7 salas de aula, 1 bloco administrativo e balneários, cuja cerimónia de entrega formal às autoridades do distrito de Molumbo, teve lugar no dia 29 de Setembro passado. O acto em questão foi encabeçado pelos senhores Henrique Cau, Director do CITT e, Ribeiro Fernando, Secretário Permanente do distrito de Molumbo, sob testemunho do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Daniel Nivagara, por um lado e, do Administrador do Distrito de Molumbo, Generoso Carlos Assamo, por outro. Este estabelecimento de ensino iniciará com suas actividades no próximo ano lectivo de 2024.

Na componente do acesso à saúde de qualidade, há a ressaltar, entre outras realizações, (i) em curso, a construção de 1 Centro de Saúde “Tipo 2”, que estará equipada com equipamento moderno e um sistema de gestão de dados de pacientes com recurso à TIC. A conclusão desta unidade sanitária está prevista para Novembro do ano em curso; (ii) adquirida 1 Ambulância equipada para permitir que os doentes sejam levados deste centro de saúde para outras unidades de referência na província da Zambézia; e (iii) adquiridas 20 bicicletas ambulâncias que permitem que os pacientes dos povoados com limitações de vias de acesso sejam transportados para as unidades sanitárias mais próximas.

Na componente de água e saneamento, destaque vai para (i) a construção de 1 sistema de abastecimento de água com capacidade de 10.000 litros/dia, que para além de fornecer água às diferentes unidades do CTTDH, irá também permitir a canalização das águas para as

famílias circunvizinhas; e (ii) a abertura de 16 furos de água em igual número de povoados à beneficiar cerca de 48.000 habitantes.

Na componente de infra-estruturas e melhoramento de vias de acesso, pode-se destacar, entre outros, (i) aaquisição de 1 kit de equipamento para a manutenção de estradas terciárias, constituído por 1 camião com capacidade para 18 toneladas, 1 retro-escavadora, 1 cilindro compactador, 1 niveladora mecânica e 1 atrelado e, 1 tractor; e (ii) elaborado 1 Plano de Ordenamento Territorial e, Plano de Pormenor de Muguliua e demarcados 200 talhões.

“Por todos estes resultados, queremos reconhecer o esforço do CITT, do BID, das autoridades administrativas, religiosas, tradicionais e comunitárias do distrito de Molumbo, dos Ministérios da Educação e Desenvolvimento Humano (MINEDH), da Saúde (MISAU), das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos (MOPHRI) e, de todos quanto directa e/ou indirectamente se envolveram nas actividades de implementação do PVSM, que hoje deixam um grande legado para si e para as próximas gerações”, afirmou o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Daniel Nivagara.

Num outro desenvolvimento, o governante enfatizou que os resultados da implementação do PVSM demonstravam que as intervenções integradas baseadas em abordagens de ciência, tecnologia, Inovação e transferência de tecnologias possuíam um grande potencial para o desenvolvimento sustentável das comunidades moçambicanas.

Concluindo, o governante exortou às autoridades administrativas do distrito der Molumbo à fazerem melhor uso das boas práticas de desenvolvimento comunitário que herdaram da implementação do PVSM e a replicá-las para as outras comunidades dentro do distrito de Molumbo, bem como para outros pontos da província da Zambézia e, quiçá, do país. Às comunidades beneficiaras da implementação do PVSM, o dirigente reiterou a mensagem que o fim de financiamento do BID à esta iniciativa, não significa o fim da Vila Sustentável de Molumbo, pelo que as mesmas deveriam continuar com o mesmo dinamismo e colaboração, preservando os ganhos obtidos, por forma que a Vila Sustentável de Molumbo se torne numa referência nacional de desenvolvimento comunitário sustentável e integrado, baseado em abordagens de ciência, tecnologia e inovação.