Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

Programa um computador
por estudante do Ensino Superior

18

MCTES busca parcerias visando assegurar o início de funcionamento do ISPOME

O Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Daniel Nivagara, reuniu-se na quinta-feira, 17 de Agosto corrente, na cidade de Nampula, com o Presidente da Total Energies Moçambique, Maxime Rabilloud, num encontro de trabalho que visava explorar oportunidades de parcerias visando assegurar o início de funcionamento do Instituto Superior Politécnico de Mecubúri (ISPOME), instituição de ensino superior pública, do ramo politécnico, construída no distrito de Mecubúri, na província de Nampula.


Intervindo no aludido encontro, o titular da pasta de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior informou que no subsistema do ensino superior, constitui aposta do Governo a potenciação do ramo politécnico pelo facto do mesmo ser mais orientado para a criação, transmissão e difusão da cultura e do saber de natureza profissional, através da articulação do estudo, do ensino, da investigação orientada e do desenvolvimento experimental.


Para o dirigente ministerial, nos institutos superiores politécnicos têm lugar formações de carácter mais profissionalizante e investigação de natureza aplicada em cooperação com o sector produtivo, daí o facto desta aproximação à Total Energies Moçambique.


O Ministro Daniel Nivagara afirmou ainda que constitui desejo do Governo que as instituições de ensino superior moçambicanas, principalmente aquelas localizadas no meio rural, se transformem em centros de excelência de transmissão de conhecimentos, por um lado e, fontes de transferência de tecnologias para as comunidades circunvizinhas, por outro, desiderato que se espera que o ISPOME possa atingir a partir do próximo ano lectivo de 2024, momento em que se espera que a instituição inicie o seu funcionamento.


Na sua alocução, o Presidente da Total Energies Moçambique, Maxime Rabilloud, reconheceu e enalteceu a visão do Governo de Moçambique quanto à importância estratégica que atribui ao ensino superior do ramo politécnico como fonte de promoção do crescimento e desenvolvimento socioeconómico, por um lado e, emponderamento das comunidades, por outro.

O Presidente da Total Energies Moçambique afirmou que a empresa que representa é uma entidade empresarial global, com presença em cerca de 180 países pelo mundo.


Referindo-se à estratégia educacional e de desenvolvimento do ISPOME, o Presidente da Total Energies Moçambique, Maxime Rabilloud, felicitou o Governo pela iniciativa e afirmou que há disponibilidade para um trabalho conjunto com as autoridades moçambicanas visando operacionalizar parte das condições necessárias para o início de funcionamento do ISPOME, bem como haver complementaridade de sinergias entre ambas partes para a obtenção de fontes de financiamentos adicionais para o início seguro e sustentável daquele empreendimento de ensino superior politécnico.


Este encontro de trabalho entre o titular da pasta de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e o Presidente da Total Energies Moçambique teve lugar no contexto da visita de trabalho do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Daniel Nivagara, à província de Nampula, que decorre de 16 à 19 de Agosto em curso.

O ISPOME tem como visão ser uma instituição de referência no ensino politécnico e na inovação tecnológica a nível nacional e internacional, afirmando- se como um centro de excelência nas áreas de Ciências Agrárias e de Geologia e Minas.


Está previsto que o ISPOME inicie as suas atividades lectivas no próximo ano de 2024, com a ministração dos cursos de Engenharia Agrícola e Engenharia Zootécnica. À medida que o ISPOME se for consolidando, mais cursos ligados às Ciências Agrárias e de Geologia e Minas serão introduzidos.