MCTES Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

46

Niassa – UniLúrio gradua 57 engenheiros nas várias especialidades

A Universidade Lúrio  UniLúrio através da Faculdade de Ciências Agrárias (FCA) de Unango em Niassa acaba de disponibilizar ao Mercado Nacional, um total de 57 engenheiros nas áreas de Desenvolvimento Rural, Florestal e   Zootécnica, com a realização da sexta  cerimónia de graduação  realizada recentemente. 

Dos 57 graduados, 25 são Engenheiros Florestais, 14 são Engenheiros de Desenvolvimento Rural, 2 licenciados em Engenharia Zootécnica, um licenciado em Engenharia Geológica e 15 mestres em Desenvolvimento Rural. É a primeira vez que a UniLúrio gradua engenheiros em Zootecnia e mestres em Desenvolvimento Rural.

Numa cerimónia bastante concorrida, que contou com a presença do Secretário de Estado da Província de Niassa e da conceituada banda Massukos, o momento da graduação foi transformado numa autêntica festa da província de Niassa, depois de dois anos que a UniLúrio não realizava cerimónias de graduação por conta da pandemia do COVID-19.

Na sua mensagem, os graduados agradeceram o empenho de toda a comunidade académica, que tudo fez para tornar uma realidade o momento celebrado com a realização desta cerimónia de graduação.

“Estamos cientes que esta celebração não só marca o final de uma grande batalha, como também o início de uma jornada cheia de desafios, pois, temos em consciência que nada valerá para celebrar esta conquista se não partilharmos os conhecimentos aqui aprendidos”. Os graduados manifestaram, por outro lado, a prontidão para contribuir para a eliminação daquilo que chamaram “prevalecentes assimetrias entre o meio rural e urbano, no combate à pobreza nas suas variadas vertentes”.

Também os recém-engenheiros comprometeram-se de tudo fazer para tornar mais resilientes às comunidades para combater as mudanças climáticas que nos últimos tempos afectam o país e o mundo, deixando grandes perdas.

Na ocasião, a Magnífica Reitora da UniLúrio, a Professora  Engenheira Doutora Leda Florinda Hugo disse  que a graduação termina um ciclo de formação e uma crescente consciência no seio dos graduados. Daí que, segundo ela, Universidade Lúrio espera que o empenho, as atitudes e o comportamento dos graduados na sociedade continuem a dignificar o bom-nome e o prestígio conquistado pela UniLúrio, no painel Nacional e Internacional de instituições de ensino superior através da aplicação das competências adquiridas nas diferentes especialidades dos graduados para o desenvolvimento das comunidades.

A Reitora disse que o desafio da UniLúrio continua a ser colocar no mercado de trabalho, técnicos e gestores com capacidades de trabalho, inovação, criatividades e espírito empreendedor, suficientemente familiarizados com os desafios e as soluções para os problemas concretos do aumento da produção e produtividade, da industrialização e do desenvolvimento e bem-estar da população e das comunidades.

A Engenheira Leda Hugo disse que a instituição que dirige acredita que “estes desafios poderão ser mais rapidamente vencidos, com a transformação da nossa universidade, num centro de produção e inovação do conhecimento em permanente interação com os diversos sectores e comunidades, prestando com cada vez mais qualidade os nossos serviços”.

Na ocasião, José Abílio, administrador do distrito de Sanga, local onde fica localizado o campus da UniLúrio em Niassa, pediu à direcção da Universidade Lúrio no sentido de implementar mais cursos e referiu ser necessário a abertura de um curso na área de Saúde através da Faculdade de Ciências de Saúde, actualmente oferecido na cidade de Nampula.