MCTES Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

25

Soluções tecnológicas aproximam serviços do IBE ao Cidadão

O Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, procedeu hoje dia 05 de Março de 2021 em Maputo, o   Lançamento do novo Portal Electrónico do Instituto de Bolsas de Estudos (IBE), bem como a sua Secretaria Electrónica, plataformas electrónicas que possibilitarão maior capacidade do IBE em disseminar à sociedade moçambicana e ao mundo, informação relativa […]

O Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, procedeu hoje dia 05 de Março de 2021 em Maputo, o   Lançamento do novo Portal Electrónico do Instituto de Bolsas de Estudos (IBE), bem como a sua Secretaria Electrónica, plataformas electrónicas que possibilitarão maior capacidade do IBE em disseminar à sociedade moçambicana e ao mundo, informação relativa a sua Natureza, Visão, Missão e serviços por si prestados, proporcionando  igualmente, maior facilidade de interacção entre a sociedade e o IBE.

Falando na abertura do evento, Daniel Nivagara disse que o país e o mundo encontram-se inseridos na Era Digital, um período marcado pela intensa revolução das Tecnologias de Informação e Comunicação e, sua influência determinante e incontornável na condução das esferas política, socioeconómica e cultural.

Na ocasião, o ministro Nivagara exortou para a necessidade do uso massivo das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) pelas instituições públicas e privadas durante o lançamento da página web do Instituto de Bolsas de Estudo (IBE) e ligação com a Secretaria Electrónica.

“O processo de revitalização de seu portal electrónico e inovação em oferta de serviços digitais à sociedade, desencadeado pelo IBE é de louvar e responde aos anseios centrais da Estratégia da Reforma e Desenvolvimento da Administração Pública 2012-2025 (ERDAP 2012-2025), que assenta na concretização de uma Administração Pública centrada no cidadão, promotora do desenvolvimento e vocacionada para a prestação de serviços de qualidade”, sublinhou.

Na sua intervenção, Nivagara desafiou IBE e outras instituições públicas e privadas, à inovarem na prestação de serviços de qualidade à sociedade e à aproximarem-se cada vez mais ao cidadão, fazendo uso massivo das TIC como ferramentas transversais e facilitadoras na promoção do desenvolvimento.

Desta feita, o novo Portal Electrónico do IBE, bem como a sua Secretaria Electrónica, respondem aos objectivos estratégicos da Administração Pública que pretendem melhorar a qualidade dos serviços e a utilização das tecnologias de informação e comunicação e a inovação para melhorar a prestação de serviços ao cidadão.

Por sua vez, a Directora do Instituto de Bolsas de Estudo, Carla Caomba destacou que o lançamento da página, vem auxiliar o IBE na busca e publicação, em tempo útil, dos seus serviços, aproximando-os cada vez mais ao seu público-alvo, podendo o público aceder os serviços de onde quer que esteja, desde que tenha um smart phone ligado à internet.

Carla Caomba referiu ainda que a página está ligada à uma inovação denominada secretaria eletrónica que, neste momento, é um instrumento que entra em funcionamento, numa altura em que o mundo procura distanciar fisicamente as pessoas, mas unindo-as virtualmente devido a pandemia da covid-19.

Durante o evento, teve lugar a demostração das funcionalidades do web e o link com a secretaria eletrónica, pelo Técnico das TIC, Le dos Santos.

Importa referir que o Instituto de Bolsas de Estudos abreviamente designado por IBE, é uma instituição pública de âmbito nacional, criado por decreto nº 30/2007 de 10 de Agosto e revisto pelo Decreto nº 24/2017 de 15 de Junho, tutelada pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior que tem por objectivos promover o acesso à formação através da atribuição de bolsas de estudo no país e no estrangeiro.

Relação do MCTES com a imprensa

Durante a cerimónia de lançamento da página do IBE, Daniel Nivagara frisou que os órgãos de comunicação social são actores-chaves no processo de divulgação das actividades de impacto social de entidades públicas e privadas, bem como agentes estratégicos de monitoria e avaliação das actividades em referência.

“aproveitar a vossa presença, para solicitar a vossa tradicional colaboração na divulgação massiva das novas facilidades tecnológicas e de prestação de serviços disponibilizadas pelo IBE, de modo que as oportunidades de formação promovidas pelo IBE cheguem à mais concidadãos, quanto forem possíveis e, cheguem às mais recônditas zonas do nosso belo e vasto Moçambique”, disse.

Para o responsável do pelouro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, todos os extractos sociais, sem excepção, devem ter informação privilegiada e em tempo útil sobre as oportunidades de bolsas de estudos promovidas pelo IBE, tornando-se o “processo de atribuição de bolsas de estudos”, um autêntico catalisador da Unidade Nacional.