MCTES Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

25

Nos domínios da ciência, tecnologia, inovação e ensino superior: Moçambique e Angola formalizam Cooperação

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Moçambique, Daniel Daniel Nivagara e a Ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia, e Inovação de Angola, Maria do Rosário Bragança, assinaram no decurso da Conferência Internacional alusiva às celebrações dos 60 anos do Ensino Superior em Moçambique e Angola, realizada recentemente em Maputo, o memorando de entendimento  nos domínios da Ciência, Tecnologia, Inovação e Ensino Superior.

Trata-se de um memorando que visa consolidar a parceria estratégica, através do reforço da cooperação e implantação de mecanismos que assegurem a maximização das potencialidades existentes entre os dois países, no campo da ciência, tecnologia e inovação e, também, no campo do ensino superior.

Segundo o ministro Nivagara, o acordo retoma dois antigos instrumentos de cooperação assinados em 2007, nomeadamente: acordo de Cooperação em Ciência, Tecnologia e Inovação, e acordo de Cooperação em Educação e Formação, este último que integrava matérias do domínio do ensino superior.

Conforme o dirigente, o memorando  tem igualmente outras teias de conexão  como seja o espaço da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e o espaço da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), acrescentando que nas duas plataformas multilaterais, Moçambique e Angola têm condições de tirar partido das inúmeras oportunidades de cooperação aí existentes no domínio da ciência, tecnologia e inovação e, do ensino superior, construindo, sempre que for necessário, à nossa ver, estratégias e corredores diplomáticos concertados.

“Auguramos os melhores sucessos ao Acordo de Cooperação que acabamos de rubricar, que o mesmo promova maior consolidação e dinamismo das nossas comunidades académicas e científicas, bem como maior relevância das mesmas na produção de soluções científicas e tecnológicas que respondam aos desafios de desenvolvimento nacional”, disse.

Para a ministra de Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação de Angola,através da assinatura do acordo de cooperação entre os nossos países, no domínio do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, estão fortalecidas as bases para a cooperação entre os nossos países, particularmente entre as Instituições de Ensino Superior , as quais incentivamos a cooperação com vista à troca crescente de conhecimento e de investigação científica, inovação e de transferência de tecnologias.

“Neste quesito, auguramos que a cooperação entre os nossos países se fortifique quer na área do ensino, quer na área do financiamento de programas de formação e projectos de investigação, programas de avaliação e acreditação de instituições de ensino superior, entre a  Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FUNDECIT) da República deAngolae o  Fundo Nacional de Investigação (FNI) da República de Moçambique,entre oInstituto Nacional de Avaliação, Acreditação e Reconhecimento de Estudos do Ensino Superior (INAAREES) da República deAngola e o Conselho Nacional de Avaliação da Qualidade do Ensino Superior (CNAQ) da República de Moçambique ”, salientou  a ministra de Angola,  Maria do Rosário Bragança.

Importa recordar, que este Acordo acontece numa altura em que o Mundo e os nossos dois Países estão removendo gradualmente restrições estabelecidas em várias áreas para fazer face ao impacto negativo da pandemia do novo Coronavírus (COVID-19). Assim, a retoma das economias, dos sectores produtivos requererá em alguns casos inovações e adopção de novas formas de ser/estar. O recurso à ciência, tecnologia e inovação e, às Tecnologias e Informação e Comunicação (TIC) continuará sendo uma aposta incontornável e recomendada.